Ânimos exaltados marcaram a reunião extraordinária que aconteceu na tarde desta quinta-feira (19) que decidiria o desfecho do pedido de suplementação orçamentária de 45 milhões feito pelo executivo do município.

Após o presidente da casa, Sandro Coelho (PSB), iniciar a sessão veio o pedido de vista feito pelo vereador César Lara Diniz (PC do B). Em conversa com a nossa equipe ao telefone pela manhã, o vereador afirmou, no entanto, que não faria o pedido de vista e votaria contrário ao projeto 085/2017 por não ter – até o momento- algumas dúvidas sanadas.

Porém, de acordo com o vereador, após a conversa com a nossa equipe, surgiu a possibilidade de uma reunião na manhã da próxima sexta-feira (20) com o Tribunal de Contas que pode sanar as dúvidas em relação ao projeto que permaneceram mesmo com o esforço do Secretário de Finanças e outros funcionários do executivo em sana-las.

As dúvidas que permanecem, segundo ele, é como o dinheiro será gasto e de onde ele vai ser tirado. A reunião durou menos de 20 minutos, mas foi suficiente para que agressões verbais dirigidas ao vereador João Binga que criticou o pedido de vista para o projeto de lei tomassem o ambiente.

Com o pedido de vista concedido, o Projeto de Lei deve ser votado na próxima segunda-feira (23) também em reunião extraordinária às 9h.

Comments

comments