PED confirma ascendência da vereadora Suzane Almada no diretório municipal

O PT de Santa Luzia tem um novo comando. Após o Processo de Eleições Diretas (PED) ocorrido neste domingo, o partido escolheu o ex-vereador João Pereira Neto, o Professor João, como presidente para o próximo triênio. Também foi definida a composição do novo diretório municipal, o que revelou uma troca na direção do partido na cidade: sai o grupo liderado por Cristina Correa, candidata a prefeita em 2016, e assume o grupo liderado pela vereadora Suzane Duarte Almada.

Dos mais de 600 filiados em Santa Luzia, somente 166 compareceram à eleição. A Chapa 3 (Retorno às Bases), integrada pelo grupo de Suzane, recebeu 64 votos, contra 59 da Chapa 1 (Lutar sem temer, de mãos dadas com a democracia), encabeçada pelo atual presidente do partido, José Eustáquio Teixeira Braga, o Zequinha, apoiador de Cristina. A Chapa 2 (Partido educador, protetor e saudável), formada basicamente pela juventude do partido, teve 39 votos. Quatro filiados votaram em branco.

PED 01

Com base nessa votação, o grupo de Suzane poderá indicar nove dos 22 integrantes do Diretório Municipal, contra oito do grupo rival. Além disso, a vereadora conta com o apoio da Chapa 2, que terá cinco membros no diretório, o que garante a maioria dos votos nas decisões internas do partido, inclusive naquelas relacionadas às eleições de 2018 e 2020, quando ela deverá ser candidata a prefeita.

2020 à vista

De acordo com professor João, a decisão por um nome de consenso – o seu – para comandar o PT na cidade veio após o entendimento do partido que o momento é de união e pelo fato de transitar bem em várias alas de pensamento dentro da legenda. “O objetivo é buscar coesão dentro das correntes internas”, disse. “O PT tem tudo para se unir, ser diferença e, de fato, ser oposição ao que está posto em Santa Luzia”.

Para o novo presidente, o PT só conseguirá se reerguer se voltar suas ações para sua base. “Os movimentos sociais serão nosso grande foco. Além disso, o trabalhador precisa ser novamente amparado. E os companheiros estão compreendendo esse novo momento do PT municipal”, avaliou João, que assegurou que o partido lançará candidatos de Santa Luzia a deputado estadual e federal em 2018.

Grande vitoriosa da noite, Suzane avaliou o resultado e os reflexos do PED para seu futuro político. “O formato que o partido vai ter a partir de hoje nos dá condições de fazer uma proposta diferenciada sobre qual projeto o Partido dos Trabalhadores vai querer construir a partir de agora, mas tendo em vista o processo eleitoral de 2020. Eu considero que esse formato nos dá a legitimidade de me colocar ainda mais como liderança partidária na cidade. E já fazer uma discussão mais explícita do que a gente quer para 2020”.

PED 02

Professor João

Natural de Nova Cantu (PR), Professor João tem 46 anos e reside em Santa Luzia desde 2001. Especialista em Matemática, foi diretor do CESEC Palmital e passou por outras escolas da cidade. Em 2012, se candidatou a vereador pelo PDT. Os 768 votos não foram suficientes para elegê-lo, mas lhe valeram a primeira suplência na coligação de seu partido com o PP. Com o afastamento do vereador Ailton Gomes da Silva, acusado de envolvimento no escândalo da Máfia do Lixo, João tomou posse na Câmara no dia 1º de agosto de 2016. Já pelo PT, tentou a reeleição, mas teve menos votos que no pleito anterior, 587, terminando novamente como primeiro suplente da coligação.

Além da votação municipal, os filiados do PT de Santa Luzia também votaram no PED que definirá o novo presidente estadual do partido. A chapa 400, apoiada pelos secretários de Estado Odair Cunha, Nilmário Miranda e Miguel Correa, pelos deputados federais Reginaldo Lopes, Patrus Ananias, Adelmo Leão e Gabriel Guimarães e pelos deputados estaduais Durval Ângelo, Ulysses Gomes e André Quintão recebeu 80 votos, contra 58 da chapa 430, apoiada pelos deputados federais Padre João e Margarida Salomão e pelos deputados estaduais Marília Campos, Jean Freire e Rogério Correia.

Comments

comments