A prefeita Roseli Ferreira Pimentel (PSB), de Santa Luzia, foi presa na manhã desta quinta-feira (7). Ela é suspeita de participar do assassinato do jornalista Maurício Campos Rosa, de 64 anos, dono do jornal “O Grito”. Segundo informações da Polícia Civil, foi cumprido nesta manhã o mandado de prisão preventiva contra a prefeita. A ordem  de prisão, segundo a corporação, foi expedida pelo desembargador da 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Alexandre Victor de Carvalho, após parecer favorável do procurador de justiça Henrique da Cruz German.

Ainda segundo a Polícia, Roseli foi presa em casa, no bairro Industrial Americano, em Santa Luzia. Durante operação policial também foram presos David Santos Lima (conhecido como Nego), Alessandro de Oliveira Souza (o Leleca), e Gustavo Sérgio Soares Silva (o Gustavim).

Eles são investigados no inquérito policial instaurado em razão do homicídio do jornalista Maurício Campos Rosa, do jornal O Grito, crime ocorrido em 17 de agosto do ano passado, no bairro Frimisa, em Santa Luzia. Os presos foram encaminhados ao Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde serão ouvidos.

A Polícia Civil informou em nota que o delegado responsável pelo inquérito policial César Matoso, irá se manifestar somente após finalizadas as medidas sigilosas referentes a essa investigação.

Em contato com a reportagem da Rádio Itatiaia, o advogado da prefeita, Marcelo Leonardo, confirmou a prisão. No entanto, ressaltou que ainda está se informando sobre os fatos.

Comments

comments