Encontro está marcado para este sábado (18), às 15h, e será aberto para toda a comunidade artística interessada em participar voluntariamente do projeto

Unir pessoas que possuem o dom das artes e que estejam dispostas a ensinar, voluntariamente, aquilo que sabem para crianças e adolescentes. Esse é o objetivo do projeto sociocultural que terá início neste sábado (18), às 15h, na Escola Municipal Edwar Lima, no Palmital, e que pretende se estabelecer por todo o bairro e, quem sabe, por toda Santa Luzia.

A ideia partiu do diretor da escola, Romney Ferreira que convidou o rapper e ativista social Eliel Lopes, o Léo Inseto (foto), como é mais conhecido em Santa Luzia, para convocar e reunir pessoas do esporte, música, teatro, dança, comunicação e vários setores para conversar e entabular ações que resultem em oficinas gratuitas não apenas para os jovens, mas para todos os interessados. Tudo de maneira voluntária, obviamente.

“Existe uma carência de ações culturais não apenas no Palmital, mas em toda Santa Luzia. Nossa intenção nesse encontro, pensado e proposto pelo diretor da Escola Edwar Lima, Romney, é reunir todo o tipo de artistas e pessoas interessadas em ajudar para mudar esse cenário e propiciar uma nova perspectiva para crianças e adolescentes do bairro”, diz Leo.

“Vamos abrir a escola para a comunidade”, completa o ativista. “A quadra, as salas de aula, enfim, todo o espaço ficará aberto nos finais de semana para a comunidade. Queremos trazer projetos bastante positivos e que sirvam para integrar alunos, pais, professores e a vizinhança, mas todos de Santa Luzia e região estão convidados para participar”.

A escola Edwar Lima fica na Rua Maria do Carmo de Castro, 25, no Palmital. Para mais informações, basta procurar o próprio Leo Inseto no whatsapp (31) 98609-7607.

Comments

comments