Jovens de Santa Luzia criam coletivo Balaio Vermelho, que busca levar arte e cultura para pontos periféricos da Região Metropolitana

17796616_1475106322513327_4916664593945411238_nReconstruir a identidade e o senso de comunidade em uma cidade considerada dormitório é um desafio. Os moradores da região metropolitana geralmente constroem suas vidas profissional e cultural nos grandes centros, deixando de lado o lugar específico em que vivem.

Essas pessoas têm como ponto diário de encontro os meios de transportes público que ligam as cidades da RMBH, os “Balaios Vermelhos”. Afetados por essa realidade, 13 jovens –em sua maioria negros –, todos estudantes de artes, se uniram para criar um projeto de incentivo e agitação cultural no município.

A princípio, o movimento atende apenas a região do distrito São Benedito. De acordo com uma das integrantes do coletivo- que também atua em Ribeirão das Neves –, Tamires da Mata, que estuda Artes Visuais na UEMG, o sonho do grupo é criar uma organização social que atue na região metropolitana para descentralizar e movimentar o cenário cultural.

“A gente tem sonhado em atingir a população, empoderar esses sujeitos, para atingir a economia local também, unir e criar força empreendedora. Queremos mais acesso e fazer a informação circular nas cidades da RMBH, levando arte, cultura e educação. Acredito que seja esse caminho, pois a gente nunca sabe onde vai chegar ao certo”, explicou.

17797372_1110963682383243_36533090_o (1)O Balaio trabalha com Intervenções e produções culturais e oferece oficinas para a comunidade para compartilhar saberes e ideias. No processo de intervenção, a carcaça de um carro depositada na rua se torna tela de pintura, objeto de observação e aprendizagem e uma horta viva.

“Não tenho a arrogância de dizer que vou mudar o mundo, mas tenho, sim, esse sentimento de poder mudar meu bairro, minha cidade, atingir crianças e adolescentes, transformar a realidade por meio da arte, educação e cultura”, disse Tamires. Para ela, a força do trabalho coletivo é fundamental para o desenvolvimento das atividades. “O melhor é saber que não sonho sozinha e que ando muito bem acompanhada por esses amigos, que já estão virando família, pela intensidade do convívio”.

17820923_1110963139049964_1696956155_nPara sobreviver no cenário cultural local, o grupo vem buscando parcerias e criando uma rede de contato com os artistas do município. “O Art22 é o nosso grande parceiro, temos usado a Casa Biriba como ponto de encontro, assim como o centro cultural, onde fica a Superintendência de Cultura. O SESC de Santa Luzia também é um parceiro importante, assim como muitos outros artistas da cidade”, elencou a ativista.

Por meio dessas parcerias, o grupo vai organizar, neste sábado, um show do Uai Sound System, equipe de som que promove a cultura reggae em Belo Horizonte. A festa vai rolar no Centro Cultural Sombra da Noite, no Bairro Cristina, com muito dub, ragga, dubstep, dancehall e new roots. A entrada é gratuita.

Serviço:

Baile do Uái Sound System- Balaio Vermelho

Quando: 08/04 de 14hrs às 21hrs

Onde: Centro Cultural sombra da noite – Avenida Yolanda Teixeira da Costa, 1, Cristina (Santa Luzia)

Quanto: Gratuito

Comments

comments