Ação foi impetrada após Tribunal de Justiça negar pedido de prisão domiciliar para ex-prefeita de Santa Luzia

A equipe de advogados de Roseli Pimentel (PSB), encabeçada pelo ex-presidente da OAB Marcelo Leonardo, impetrou habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ) em favor da ex-prefeita, denunciada pelo homicídio do empresário Maurício Campos Rosa, dono do jornal O Grito.

A ação foi impetrada após o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) negar o pedido de prisão domiciliar para Roseli na semana passada. O habeas corpus será julgado pelo ministro Sebastião Reis Júnior, da Sexta Turma do STJ.

Roseli está presa no Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto desde o dia 7 de setembro. Além da prefeita, foram denunciadas mais 10 pessoas; entre elas. Três estão presas e uma está foragida. Os cinco irão responder por homicídio duplamente qualificado por motivo torpe e com uso de recursos que dificultaram a defesa da vítima.

Comments

comments