Rappers de Santa Luzia se unem e formam a $íria Records para fortalecer a produção dos MCs locais, principalmente no Palmital

Muito mais que somente ritmo e poesia, o rap é a retratação real de uma sociedade periférica. A visão de quem vive o lugar. Mas não só. É, muitas vezes, resgate de jovens e adultos por meio de protestos políticos em rima, em verso. Como cantado pelo grupo Racionais MC’s, ouvir um rap alegra a rapa.

No Palmital, região à margem de Santa Luzia, compositores do grupo SóLoko se uniram para desenvolver um selo musical que contemplasse todas as produções do gênero, a $íria Records. A intenção do projeto é unir e envolver MCs tanto do distrito quanto da parte alta da cidade.

O selo envolve os grupos SóLoko, Homens de Letras, Lado Luz. Os rappers Tripa, Jamal, DL, Os beatmakers Kash Beats e Lawrence Beats. De acordo com um dos integrantes do projeto, Matheus Maccalli, além das produções já disponíveis no youtube, uma música está para ser lançada na próxima semana, a Pensamento Claro.

O Observatório Luziense montou uma lista com dez raps imperdíveis produzidos por essa turma. Confiram nossa seleção:

MM$ – MC DL (part. Khalfan)

Visão de Rua – SóLoko

Chorinho do Vina – Homens de Letras

De carona – Lado Luz (part. SóLoko)

Dois lados da moeda – A.G.S.

Vivenciar – Maccalli

O plebeu – MC DL

Quero fugi daqui – Dizzy MC (part. PC)

$urto – Homens de Letras

Armadilha – Lado Luz

BÔNUS!!! (muito difícil escolher só dez, a verdade é essa!)

Primeira de muitas – SóLoko (part. Lado Luz)

Comments

comments